Crise suspende também andamento da PEC da Previdência

Política
Typography

 

 Relator divulga nota em que aponta "cenário crítico, de incertezas", a partir de denúncia envolvendo Temer

Da Rede Brasil Atual

Assim como aconteceu no Senado com a "reforma" da legislação trabalhista, a da Previdência também está suspensa na Câmara. Ontem (18), o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, deputado Arthur Maia (PPS-BA), afirmou que a situação política ("cenário crítico, de incertezas") não permite avançar na discussão do projeto. Segundo ele, será preciso esclarecer os fatos – referindo-se às denúncias feitas nesta semana que envolveram o presidente Michel Temer – para só então criar condições para retomar a análise do texto.

O substitutivo à PEC 287 foi aprovado no último dia 9 na comissão especial que analisava o texto, por 23 votos a 14. Agora, deve ser votado no plenário da Câmara. Ainda não há uma data definida. O governo enfrenta dificuldade para obter os 308 votos necessários à aprovação da matéria.

Na sessão desta quinta, deputados da oposição pediram a saída de Temer. O presidente da comissão especial, Carlos Marun (PMDB-MS), defendeu o presidente e as reformas.

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

Confira nota divulgada por Arthur Maia.

Nota à imprensa

"Ao longo da semana, tivemos a clara impressão de que as inúmeras notícias positivas divulgadas pela imprensa apontavam para um futuro melhor para o nosso País. Não tenho dúvidas de que a expectativa da Reforma da Previdência para a qual trabalhei com tanta determinação, sempre com norte de diminuir privilégios e garantir os benefícios aos mais necessitados, contribuiu para esse cenário de esperança.

De ontem para cá, a partir das denúncias que surgiram contra o presidente da República, passamos a viver um cenário crítico, de incertezas e forte ameaça da perda das conquistas alcançadas com tanto esforço.

Certamente, não há espaço para avançarmos com a Reforma da Previdência no Congresso Nacional nessas circunstâncias. É hora de arrumar a casa, esclarecer fatos obscuros, responder com verdade a todas as dúvidas do povo brasileiro, punindo quem quer que seja, mostrando que vivemos em um país em que a lei vale para todos. Só assim é que haveremos de retomar a Reforma da Previdência Social e tantas outras medidas que o Brasil tanto necessita."

Artigos Relacionados

Entidades pró iniciativa popular devem ir ao STF para derrubar reforma política Entidades pró iniciativa popular devem ir ao STF para derrubar reforma política
OPOSIÇÃO Para representantes da OAB e CNBB e o juiz Marlon Reis, dependendo do que for aprovado v...
Governo ameaça direitos de internautas para favorecer empresas, diz especialista Governo ameaça direitos de internautas para favorecer empresas, diz especialista
POLÍTICA Proposta de Temer visa reformular Comitê Gestor da Internet para permitir entrada...
Laura Carvalho: sem retomada de crescimento ou imposto sobre mais ricos, rombo continua Laura Carvalho: sem retomada de crescimento ou imposto sobre mais ricos, rombo continua
ROMBO DE R$ 159 BILHÕES Para economista, possibilidade de aumentar alíquota de IR no início...

Leia mais
×

×
CORREIO CAROS AMIGOS
powered by moosend