Hackers da Coreia do Norte "roubam planos de guerra" de Washington e Seul

Internacional
Typography

Hackers da Coreia do Norte "roubam planos de guerra" de Washington e Seul

Por Sputnik Brasil

Foi informado que hackers norte-coreanos roubaram grande quantidade de dados militares da Coreia do Sul e EUA, incluindo um plano de assassinato de Kim Jong-un, informa a BBC.

Rhee Cheol-hee, um legislador sul-coreano, acrescentou que a informação sobre o alegado roubo foi fornecida pelo Ministério da Defesa sul-coreano.

Os documentos comprometidos incluem os planos militares de contingência elaborados pelos EUA e Coreia do Sul. Eles incluem também relatórios elaborados para comandantes dos países aliados, comunica a BBC.

PUBLICIDADE

O ministério sul-coreano recusou, porém, comentar sobre a alegação. Os planos das forças especiais sul-coreanas foram alegadamente acessados, bem como a informação sobre instalações militares e usinas elétricas.

De acordo com Rhee Cheol-hee, cerca de 235 gigabytes de documentos militares foram roubados do Centro de Dados Integrado de Defesa e que 80% deles ainda têm que ser identificados.

A fuga de dados aconteceu em setembro do ano passado. Em maio, a Coreia do Sul comunicou que um número grande de dados foi roubado e que a Coreia do Norte pode ter realizado o ataque cibernético.

Muitos acham que a Coreia do Norte possui hackers especialmente treinados que operam fora do país, por exemplo, no território da China. A Coreia do Norte, por seu lado, acusou a Coreia do Sul de "fabricação" das acusações.

Artigos Relacionados

Turquia ameaça romper com Israel se Jerusalém for reconhecida como capital pelos EUA Turquia ameaça romper com Israel se Jerusalém for reconhecida como capital pelos EUA
ORIENTE MÉDIO Mudança da embaixada norte-americana para Jerusalém coloca em risco relações...
Pela primeira vez, transgênero é eleita para Legislativo nos Estados Unidos Pela primeira vez, transgênero é eleita para Legislativo nos Estados Unidos
EUA Democrata venceu o conservador Bob Marshall que sempre se referiu a ela como homem; polí...
Chanceler alemã: Berlim não apoiará automaticamente EUA em caso de guerra com Pyongyang Chanceler alemã: Berlim não apoiará automaticamente EUA em caso de guerra com Pyongyang
GEOPOLÍTICA Berlim não ficará automaticamente do lado de Washington em caso de conflito...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade