Farc iniciam entrega de mais 30% de suas armas à missão da ONU na Colômbia

Internacional
Typography

FARC iniciam entrega de mais 30% de suas armas à missão da ONU na Colômbia

Por Opera Mundi

As Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) iniciaram nesta terça-feira (13) a entrega à Missão da ONU de um segundo lote de armas que constituem 30% de seu arsenal, em um ato na zona rural de La Elvira, no departamento de Cauca, no Sudoeste do país.

“Hoje, sem dúvidas, é um dia histórico. O que presenciamos é algo que o país, há apenas alguns anos, nunca teria acreditado ser possível, e foi possível graças ao empenho das duas partes”, declarou o presidente colombiano após o ato em La Elvira. “Fazer a paz é mais difícil do que fazer a guerra, e finalmente se está concretizando um passo muito importante, o desarmamento das Farc.”

Leia mais:

STF nega recurso e mantém prisão de Andrea Neves, irmã de Aécio

Constituinte pretende pacificar Venezuela por meio da participação popular

Entre deputados e senadores, ruralistas lideram dívidas à Previdência

Mujica destacou que é importante ter em mente que a paz tem que ser construída, que se trata de um longo processo de reconciliação e que a população colombiana é a principal responsável por fazê-lo acontecer. “A Colômbia é um laboratório da história. Não o deixemos fracassar”, disse o ex-presidente uruguaio.

PUBLICIDADE

O chefe da Missão Especial da ONU, Jean Arnault, destacou em La Elvira o passo dado pelas Farc rumo à vida civil e declarou que "a política sem armas é possivelmente o melhor símbolo deste processo".

"Somos testemunhas hoje da etapa final do processo de entrega de armas individuais, com 30% destas armas já armazenadas nos contêineres da Missão", ressaltou.

Arnault afirmou ainda que, apesar de o processo de paz não ter sido isento de "episódios de desalento" e "momentos de ceticismo", no futuro "haverá outros momentos difíceis".

"No entanto, algo que caracterizou o processo de paz da Colômbia é a determinação do governo da Colômbia e das Farc de persistir e de superar uma e outra vez os desafios no caminho da paz", comentou.

Por sua parte, o comandante guerrilheiro Jorge Torres Victoria, codinome "Pablo Catatumbo", principal representante das Farc no ato, declarou que "o cessar-fogo evitou mais de 2.500 mortos, soldados, policiais e guerrilheiros filhos de famílias colombianas".

Além disso, destacou que é hora de "construir pontes" e lembrou que a entrega das armas por parte da guerrilha está sendo "cabalmente" realizada, cumprindo assim com o seu compromisso.

"Esperamos que os guerrilheiros tenham garantias jurídicas e econômicas para a sua reintegração à vida normal do país", disse "Catutumbo", ao mesmo tempo em que exigiu a instalação da comissão especial de combate ao paramilitarismo, segundo ele "a principal ameaça que paira sobre a paz".

Ao final do ato, 305 guerrilheiros de La Elvira receberam o documento em que a ONU certifica que deixaram sua arma para que possam empreender seu caminho para a vida civil.

No dia 20 de junho, quando será encerrado o desarmamento das Farc, começa o processo de reincorporação dos membros do grupo à vida civil.

Artigos Relacionados

Presidente turco acusa EUA de financiar Daesh na Síria Presidente turco acusa EUA de financiar Daesh na Síria
ORIENTE MÉDIO Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acusou os EUA de prover assistê...
Pepe Mujica convoca para encontro em Montevidéu pelo “combate do futuro” Pepe Mujica convoca para encontro em Montevidéu pelo “combate do futuro”
AMÉRICA DO SUL Capital uruguaia sedia encontro que integra a Jornada Continental pela...
Muhammad bin Salman, o Muhammad bin Salman, o "Senhor Tudo" que revoluciona a Arábia Saudita
ORIENTE MÉDIO O príncipe-herdeiro comanda uma concentração de poder sem precedentes na hist...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×
CORREIO CAROS AMIGOS
powered by moosend