CUT e SINA fazem ato contra privatização de aeroportos na Bovespa

Typography

Manifestantes acompanharam leilão de Viracopos, Cumbica e Juscelino Kubitschek

Alexandre Bazzan
Caros Amigos

Aeroportos-iNa manhã desta segunda-feira (6), entidades sindicais protestaram em frente à Bovespa, no centro de São Paulo, contra as privatizações de aeroportos. O ato que foi encabeçado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Sindicato Nacional dos Aeroportuários (SINA), contou também com a participação de militantes da Central de Movimentos Populares (CMP), Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Pátria Livre (PPL).

Entre os Principais

Os manifestantes protestavam contra a privatização dos aeroportos de Viracopos, em Campinas; Cumbica, em Guarulhos, e Juscelino Kubitschek, em Brasília, que acontecia simultaneamente ao ato. Os três aeroportos combinados são responsáveis por 30% da movimentação de passageiros, 57% da carga e 19% das aeronaves do sistema brasileiro, e é por meio do subsídio cruzado que a Infraero consegue manter aeroportos deficitários com o dinheiro dos aeroportos lucrativos.

O argumento principal para a privatização é de que com o dinheiro privado pode-se conduzir mais eficientemente as melhorias dos aeroportos para os eventos que se aproximam, a Copa do Mundo e Olimpíadas.

BNDES Financia

Entretanto, os concessionários podem financiar até 80% dos seus gastos junto ao BNDES, o Banco Nacional do Desenvolvimento Social, usando dinheiro público para conduzir as obras necessárias. Outro ponto obscuro na privatização é que as obras em andamento continuam sendo de responsabilidade da Infraero. Além disso, o período de transição entre Infraero e consórcios vencedores será de 6 meses, podendo ser prorrogado por mais 6 meses, o que leva a crer que dificilmente as empresas conseguirão executar obras a tempo da Copa do Mundo, por exemplo.

Como a licitação não permitia que um mesmo consórcio ficasse com o controle dos 3 aeroportos, houve 3 vencedores distintos. Veja abaixo:

Consórcios

Empresas Participantes

Aeroporto Arrematado

Valor Pago em Reais

Invepar - ACSA

PUBLICIDADE

Investimentos e Participações em Infra-estrutura S.A. – Invepar (90%)
Airports Company South Africa SOC Limited (10%)

Guarulhos

16,213 bilhões

Inframerica Aeroportos

Infravix Participações S.A. (50%)
Corporacion America S.A. (50%)

Brasília


4.501.132.500,00

Aeroportos Brasil

TPI – Triunfo Participações e Investimentos S.A. (45%)
UTC Participações S.A. (45%)
Egis Airport Operation (10%)

Campinas

3,821 bilhões

O final do certame foi muito comemorado no interior da Bovespa, enquanto do lado de fora os manifestantes lamentavam o leilão e faziam muito barulho para aguardar a saída dos participantes da licitação. Cada pessoa de terno e gravata que saía da Bolsa de Valores era recebida com confete, serpentina e muita vaia.

A licitação ainda vai passar por etapas burocráticas como a vista de documentos e período para interposição de recurso. De acordo com o cronograma da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o contrato deve ser assinado somente no mês de junho, isso se todo o processo correr sem imprevistos.

Artigos Relacionados

Privatização da Eletrobras vai comprometer segurança da Amazônia, dizem especialistas Privatização da Eletrobras vai comprometer segurança da Amazônia, dizem especialistas
SEGURANÇA Entre as preocupações de segmentos populares, estão a segurança nacional e as...
Controle da água é Controle da água é "efeito colateral" da privatização da Eletrobras
SOBERANIA NACIONAL Alerta é de Carlos Alberto Alves, diretor do Sinergia-CUT. Agricultores...
“Quem vai pagar pela privatização é o passageiro”, diz aeroportuário “Quem vai pagar pela privatização é o passageiro”, diz aeroportuário
AVIAÇÃO Governo estuda vender todos aeroportos e extinguir Infraero até 2018  (Foto: Tania...

Leia mais