Entidades lançam campanha em defesa do cerrado

Cotidiano
Typography

Mobilização tem como objetivo denunciar as violências contra os povos e comunidades que vivem na região

Por Rafael Tatemoto
Do Brasil de Fato

Entidades lançam nesta terça-feira (27) uma campanha em defesa da preservação do cerrado, ecossistema localizado na região centro-oeste do Brasil. Amparadas em pesquisas, as organizações afirmam que mais da metade (52%) do bioma já foi devastado no país.

Composta por 36 organizações, a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado - com o tema “Cerrado, Berço das Águas: Sem Cerrado, Sem Água, Sem Vida” - será lançada na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, às 14h.

Temas

O tema central da campanha será a questão da água. O cerrado é conhecido como a “caixa d´água do Brasil” e “berço das águas”. Nele nascem as três maiores bacias hidrográficas da América do Sul: Amazônica, do São Francisco e da Prata.

“A Campanha é fundamental para que todos conheçam o patrimônio histórico, cultural e biológico do cerrado: seus povos, sua biodiversidade, e sua importância para a vida na terra. Sem cerrado não há água e nem vida”, destaca Isolete Wichinieski, da Comissão Pastoral da Terra (CPT) – uma das entidades que faz parte da Campanha.

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

“Nós dependemos de água para viver. 70% do nosso corpo é agua”, ressalta Isolete. “Defender o Cerrado é preservar as águas, é preservar a vida e todos e todas são responsáveis por isso”, completa.

Além do tema da água, a mobilização também tem como objetivo alertar a sociedade e denunciar as violências contra os povos e comunidades que vivem neste espaço, abordando os impactos dos grandes projetos do agronegócio, da mineração e de infraestrutura.

“A campanha tem várias dimensões. Uma primeira é dar visibilidade à presença da diversidade humana, cultural e natural do Cerrado. Outra é visibilizar a importância do bioma para o conjunto da vida em outras regiões. E ainda, por outro lado, mostrar como tudo isso está em risco. Por isso não é só uma campanha dos povos e organizações do cerrado, mas de todos brasileiros”, destaca Gilberto Vieira, membro do Conselho Indigenista Missionário (Cimi),outra organização que também compõe a Campanha.

Debate

A campanha será lançada em coletiva de imprensa na sede da CNBB. Após a entrevista, ocorre um debate sobre o tema.

Participarão da mesa de lançamento a antropóloga e professora da Universidade de Brasília (UNB), Mônica Nogueira; o indígena Elson Guarani Kaiowá; a liderança do Movimento Quilombola do Maranhão (Moquibom), Zilmar Pinto Mendes; Pedro Alves dos Santos, da Articulação Camponesa do Tocantins; e Isolete Wichinieski, da CPT.

Artigos Relacionados

"Ruralistas têm respaldo para fazer o que quiserem" diz Comissão Pastoral da Terra
MASSACRE Antônio Canuto, secretário da entidade, comenta a massacre de Colniza e o...
Três integrantes do MST são baleados em emboscada no norte de Minas Três integrantes do MST são baleados em emboscada no norte de Minas
COVARDIA Ataque ocorreu quando trabalhadores se dirigiam para reunião convocada pelos pró...
Arroz Agroecológico: abertura da colheita é marcada por expectativa da produção Arroz Agroecológico: abertura da colheita é marcada por expectativa da produção
MST Com uma teatralização ao grito de "não recuaremos nem um passo na luta pela terra", foi...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×

×
CORREIO CAROS AMIGOS
powered by moosend