Fora do ar, Carta Maior corre risco de fechar definitivamente

Cotidiano
Typography

Veículo promove campanha financeira para reverter situação emergencial

Da Redação

Criada na primeira edição do Fórum Social Mundial, em janeiro de 2001, o site de notícias Carta Maior enfrenta crise financeira e pode fechar definitivamente. O veículo, referência na mídia contra-hegemônica e que atua intensamente para denunciar os retrocessos do golpe, está fora do ar desde o dia 11 de setembro por atraso no pagamento do serviço de hospedagem de seus servidores de internet.

Em um texto divulgado nas redes sociais, o diretor de Carta Maior, Joaquim Ernesto Palhares, explica a situação e pede ajuda (leia abaixo). Para ajudar, clique neste link ou vá até a página do Facebook.

Leia abaixo a carta escrita por Joaquim Palhares.

"Por que Carta Maior está fora do ar?

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

Prezado(a) parceiro(a) da Carta Maior,

Como alertei pelos sucessivos e-mails encaminhados semanalmente, ao longo dos últimos meses, Carta Maior encontra-se com imensas dificuldades para continuar com suas atividades. Prova disso é que desde o dia 11 de setembro, nosso site está fora do ar por atraso no pagamento da equipe técnica. A manutenção mensal nos sete servidores que sustentam a programação, as imagens, os vídeos e os textos da Carta Maior não pode ser realizada. Um incidente como o ocorrido na última segunda-feira, portanto, era previsível.

Nossa campanha de doação, iniciada em junho de 2016, foi exitosa, mas insuficiente. Ciente de que vivemos um momento decisivo para o nosso País, diante da conjuntura de desmonte do Estado brasileiro, não é o momento para fechar qualquer veículo da mídia alternativa, ao contrário, deveríamos estar abrindo outros para enfrentarmos o poder da mídia corporativa, o aríete do golpe.

Tenho certeza de que juntaremos esforços para colocar Carta Maior no ar novamente ainda nesta semana. Sou imensamente grato pelos e-mails e pela solidariedade recebida nos últimos dias.

Conto com sua compreensão e participação.

Abraços

Joaquim Ernesto Palhares
Diretor da Carta Maior"

Artigos Relacionados

A senzala no quartinho de empregada A senzala no quartinho de empregada
CASA-GRANDE Em reportagem publicada na edição 245 de Caros Amigos, a rapper Preta Rara, criadora...
A A "construção interrompida" e o País distante de Celso Furtado
TEMPOS TURBULENTOS Com visões diferentes sobre obra do economista e pensador, seminário...
Violência letal contra quilombolas bate recorde em 2017 Violência letal contra quilombolas bate recorde em 2017
VIOLÊNCIA Nos primeiros 10 meses de 2017, foram registrados 17 assassinatos de quilombolas no...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×

×
CORREIO CAROS AMIGOS
powered by moosend