"Meu maior título é ver cada vitória do povo", diz Lula sobre Honoris Causa

Cotidiano
Typography

 

A decisão foi derrubada no início dessa tarde, mas Lula não chegou a receber o título

Do Brasil de Fato

No segundo dia da sua Caravana pelo nordeste, em um ato realizado nesta sexta-feira (18), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a decisão que proibiu sua condecoração com o título de Doutor Honoris Causa pelo reitor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB).

A decisão do juiz Evandro Reimão dos Reis, da 10ª Vara Federal em Salvador, foi resposta à ação popular do vereador Alexandre Aleluia (DEM). O magistrado acatou o pedido apresentado pelo líder do DEM na Câmara Municipal da capital e considerou que a caravana de Lula, intitulada "Lula pelo Brasil" , poderia influenciar "manifestações ruidosas do réu". 

A decisão foi derrubada no início dessa tarde, mas Lula não chegou a receber o título, apenas participou de uma reunião na reitoria da UFRB no começo do dia, e depois seguiu para o ato no centro da cidade, localizada no Recôncavo Baiano.

Leia mais:

Em 7 meses, Doria sai de São Paulo três vezes mais do que Haddad

Uruguai reafirma críticas à reforma trabalhista de Temer

Temer e seu nó fiscal

De cima de um carro de som cercado por centenas de pessoas, Lula destacou o fato de, mesmo sem formação universitária, ser o ex-presidente com mais títulos de Doutor Honoris Causa do país. 

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

“Eu não pude receber o título, mas o meu maior título é ver cada vitória do povo. Fiquei sabendo aqui da história de uma menina filha de quilombolas, que está fazendo doutorado. Quando ela tirar o título de doutora esse vai ser o meu título também”, afirmou, para o público emocionado.

O ex-presidente ressaltou ainda a importância da educação para a emancipação dos brasileiros.

“O estudo é a garantia de independência, principalmente para as mulheres. As mulheres precisam estudar para arranjar empregos e não dependerem financeiramente dos maridos”, afirmou.

A UFRB, segunda universidade federal da Bahia, foi inaugurada em 2011 e tem seus campi em seis cidades do Recôncavo Baiano. A construção da universidade teve início em 2005, a partir da Lei 11.151 de 29 de julho do mesmo ano, sancionada pelo então presidente Lula. 

O processo de construção da UFRB contou com intensa mobilização popular dos moradores do Recôncavo, e foi responsável por uma grande mudança socioeconômica na região. Entre os anos de 2012 e 2015, o número de vagas de ensino superior ofertadas na região Nordeste aumentou em mais de 1,6 milhão, segundo dados do Censo Escolar divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP).

Em sua fala no ato, a Senadora e presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffman, destacou a importância da universidade para a região.

"Lula foi o presidente que mais fez pela Bahia e por Cruz das Almas, a prova disso é a UFRB. Por isso, não importa que não deixem ele ganhar o título, o título já é dele", afirmou.

Após o ato, o ex-presidente seguiu para o Festival da Juventude, também em Cruz das Almas, que teve início nesta quarta-feira (16) e acontecerá até este sábado (19). No final do dia, Lula seguirá para a cidade de São Francisco do Conde, onde participará da Colação de Grau de estudantes da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

A caravana Lula pelo Brasil se estende até 5 de setembro, quando ex-presidente volta para São Paulo. Lula passará por nove estados do nordeste, onde realizará conversas com prefeitos e governadores da região.

 

Artigos Relacionados

Coletivos LGBT protestam em SP contra decisão sobre Coletivos LGBT protestam em SP contra decisão sobre "cura gay"
NÃO À HOMOFOBIA Ato na Avenida Paulista foi uma resposta à liminar que abre caminho para a...
Juristas debatem criação de frente contra conservadorismo no sistema de justiça Juristas debatem criação de frente contra conservadorismo no sistema de justiça
ARTICULAÇÃO Profissionais do Direito estudam criar uma associação de caráter nacional para...
Julgamento de policial que matou sem terra ressuscita velhos discursos contra o MST Julgamento de policial que matou sem terra ressuscita velhos discursos contra o MST
JUSTIÇA Militantes do MST organizaram vigília em frente ao Fórum Central de Porto Alegre...

Leia mais
×

×
CORREIO CAROS AMIGOS
powered by moosend