Líder da esquerda grega aposta em 'nova história'

Especial Grécia
Typography

Alexis Tsipras é candidato a primeiro-ministro pela coalizão Syriza

Por Caio Zinet e Gabriela Moncau
Enviados Especiais de Caros Amigos

Grecia-selo120x103Alexis Tsipras, líder e candidato a primeiro-ministro pela Syriza (Coalizão de Esquerda Radical), concedeu uma entrevista coletiva no último dia 12 de maio onde reafirmou que o partido irá anular o memorando (conjunto de política de austeridade impostas ao país) caso seja o vencedor do processo eleitoral de domingo (17).

“De domingo em diante os poderes locais e internacionais irão parar de impor o memorando porque o povo grego começará a escrever história. Estamos assumindo o pesado fardo histórico de reconstruir um país das ruínas do memorando”, afirmou.

Compromisso

O representante da coalizão reafirmou também o compromisso com o retorno do salário mínimo aos padrões anteriores ao memorando. “O salário mínimo retornará aos 751 euros para todos, independentemente da idade. O benefício aos desempregados voltará ao patamar de 461 euros e sua garantia pelo dobro do tempo atual, que é de dois anos. O retorno obrigatório das convenções coletivas de trabalho”.

Em um tom otimista, o candidato a primeiro ministro afirmou que a Grécia terá um novo destino após as eleições, caso a Syriza seja o vencedor. “Povo da Grécia, com o seu voto no domingo nós abriremos um novo capítulo em nossa história no pós junta militar (referência à ditadura militar que governou o país entre 1967 e 1974). No domingo nós formaremos um governo de todos os gregos, deixando o passado para trás, os velhos partidos e o pais destruído que nos deixaram. Estamos fazendo um novo futuro, juntos e não divididos. Estamos dando um passo a frente para fundar uma nova Grécia, uma Grécia democrática com dignidade, estabilidade, igualdade e crescimento”, afirmou.

O partido, no entanto, nega ser o salvador da Grécia: “Nos não somos salvadores, nem heróis. Simplesmente estamos respondendo a um chamado histórico e fazendo o nosso dever.”

PUBLICIDADE

Mais Grécia:

Entenda quais os principais partidos no cenário político grego

Grécia: Um pequeno país no centro do mundo

Zizek fala da crise grega e consequências para o neoliberalismo

O futuro da Europa será decidido na Grécia

Europa e Grécia: Que Deus nos salve dos salvadores!

Grécia decide por nova eleição após fracassos políticos

Artigos Relacionados

A ameaça nazista que surge dos escombros da crise grega
GRÉCIA NAZI Crise grega faz aflorar sentimentos nacionalistas e xenófogos, representados na polí...
Crise grega aumenta perseguição a imigrantes
VIOLÊNCIA RACIAL Crise econômica na Grécia acirra xenofobia e racismo contra imigrantes, que são...
Grécia: Crise expõe fragilidade do neoliberalismo
DÍVIDAS A crise não é somente grega, mas de todos os países periféricos da Zona do Euro, diz...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade