Imagine se...

Padre Beto
Typography

 

Imagine se...

 

Por Padre Beto

Seria tão bom se as pessoas assumissem o que são e também seus atos. Imagine que o presidente Temer e os ministros denunciados pela Odebrecht, juntamente com os senadores e deputados federais também denunciados, viessem a público e renunciassem a seus cargos alegando não terem mais credibilidade para continuar com suas funções publicas. Imagine também que o presidente ao invés de uma reforma da Previdência, imitasse a chanceler inglesa convocando eleições para presidente.

Imagine que Temer convocasse juntamente com as eleições um plebiscito para aceitar ou não um projeto de lei reduzindo o salário dos políticos e retirando todos os privilégios de senadores e deputados federais. Imagine também que, ao invés de igrejas, associações e ONGs promoverem campanhas caritativas, cobrasse do Estado o devido retorno dos impostos pagos para a educação, saúde e assistência social. E imagine que o Estado retornasse estes impostos a tal ponto que educação pública, saúde pública e assistência social aos marginalizados fossem dignas de um Brasil que é a oitava economia do mundo.

 

Leia mais:

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

Uma verdadeira espiritualidade

Sexo, pecado e religião

Jesus te salvou do que, afinal?

Imaginem que as religiões praticassem o amor ao próximo a tal ponto da sociedade se tornar um lugar no qual as pessoas sejam respeitadas em sua individualidade, em sua sexualidade, em sua raça e, principalmente, as desigualdades econômicas fossem pelo menos diminuídas. Imagine os governos não mais investindo em propaganda, pois suas realizações já sejam propagandas claras de seus governantes. Imagine um sistema carcerário, através do qual o detento teria que trabalhar para poder viver e se alimentar (e isso sem redução de pena, afinal o trabalho é uma obrigação para todos nós aqui fora). Mas, além de trabalhar o detento fosse obrigado a estudar. Isso mesmo: o detento trabalharia de dia e estudaria a noite, começando da série de onde parou aqui fora. 

"Imagine que a transparência e a honestidade fosse regra de comportamento de todas as pessoas. Imagine que seus amigos sejam poucos, mas verdadeiramente amigos, aqueles que te defendem, você estando perto ou não, que são também amigos para te corrigir quando você está errado. Imagine que seus inimigos sejam honestos o suficiente para te dizerem que não gostam de você e que preferem manter distância"

Imagine que a transparência e a honestidade fosse regra de comportamento de todas as pessoas. Imagine que seus amigos sejam poucos, mas verdadeiramente amigos, aqueles que te defendem, você estando perto ou não, que são também amigos para te corrigir quando você está errado. Imagine que seus inimigos sejam honestos o suficiente para te dizerem que não gostam de você e que preferem manter distância.

Imagine que um casal seja honesto e transparente, a tal ponto de nada esconderem um do outro e de conversarem sobre tudo que diz respeito a suas vidas. Imagine também que os filhos sejam criados na liberdade, mas uma liberdade de discussão, na qual sejam levados a refletir sobre sua responsabilidade diante da vida e do mundo.

Enfim, a vida poderia ser muito mais bela e simples, se as pessoas não dissimulassem, não tentassem enganar umas as outras, se realmente realizássemos o que é correto ou, pelo menos, o que seria justo para todos. É claro que muitas pessoas já investiram tanto em uma vida de mentiras e hipocrisias que se lessem este texto achariam tudo uma piada ou uma grande utopia. Mas espero que aqueles que tem capacidade para a mudança e principalmente os jovens possam ler e refletir sobre relacionamentos humanos que sejam éticos, ou seja, relacionamentos transparentes e que cultivem valores que levem todos para a vida.


 Padre Beto é escritor, cronista, filósofo, formado em Direito pela Instituição Toledo de Ensino (ITE), em História pela Universidade do Sagrado Coração (USC) e em Teologia pela Ludwig-Maximillian, de Munique (Alemanha).

Artigos Relacionados

Woodstock Woodstock
COLUNA "Temos que admitir que as gerações de 60 e 70 do século passado pensavam no coletivo e...
Lixo Extraordinário Lixo Extraordinário
COLUNA Confira artigo de Padre Beto sobre o filme Lixo Extraordinário, um registro do trabalho...
Minha vida em cor de rosa Minha vida em cor de rosa
REFLEXÃO "A sexualidade é profunda demais para permanecer no patamar do gênero humano". Leia...

Leia mais
×

×
CORREIO CAROS AMIGOS
powered by moosend