carne2teatroTEATRO E SOCIEDADE: A análise da realidade e dos indicadores sociais brasileiros mostra um quadro alarmante sobre a situação das mulheres: salários inferiores aos dos homens para funções equivalentes; violências de todo tipo; visão sexista dos meios de comunicação. Diante desta situação uma evidência se impõe: o teatro deveria incluir a reflexão sobre gênero no conjunto das suas preocupações. É neste contexto que surgiu o projeto teatral "Carne – Patriarcado e capitalismo", que além de uma peça, inclui oficinas, intervenções urbanas, debates, eventos multiartísticos e exibição de filmes. Por Fernando Kinas

SIGILO Os arquivos ultrassecretos do Brasil podem permanecer sigilosos por 30 anos. O presidente da República pode prorrogar o prazo por mais 30, indefinidamente. Eternamente. O sigilo brasileiro a documentos oficiais não tem similar no mundo. Se não for quebrado, a presidente Dilma ficará refém da chamada base aliada. Um país sem memória corre sempre o risco de repetir, no futuro, o que houve de pior em sua história. Por Frei Betto

capitalismo1DESIGUALDADE Mesmo sendo a 7ª economia mundial, o Brasil tem 44 milhões de pessoas pobres e está também entre os sete países mais desiguais do mundo. Pesquisadores debatem as motivações e os efeitos possíveis do programa Brasil sem miséria, lançado pelo governo federal para acabar com a pobreza extrema. Por Raquel Júnia

 

cronicacomunaCOMUNA DE PARIS Crônica ilustrada resgata a história da Comuna, que celebrou 140 anos em 2011, resgatando imagens, poesias e contribuições teóricas sobre o episódio que marcou a história mundial. Por Cecilia Luedemann

amazoniaCÓDIGO FLORESTAL O Código Florestal proposto cria uma série de brechas para ampliar o desmatamento, legitimar o já produzido e reduzir Áreas de Preservação Permanente. Se aprovado, esperamos que o STF tenha bom senso, e declare a inconstitucionalidade. Por Júlio César Prado de Oliveira

PERU Confira artigo do cientista político argentino Atilio Boron, publicado no jornal argentino Página/12 (Tradução: Cepat), avaliando o que a vitória do candidato de esquerda Ollanta Humala no Peru representa para a América Latina. Humala venceu a candidata de direita Keiko Fujimori - filha do antigo presidente Alberto Fujimori – no dia 5 de junho.

lineraBOLÍVIA Para o vice-presidente boliviano, Álvaro García Linera, “depois da consolidação da revolução plurinacional, o governo de Evo Morales enfrenta demandas redistributivas de setores aliados. Nesta etapa é preciso resistir à tentação do populismo e afiançar as conquistas”. Em entrevista ao jornal argentino Página 12, o sociólogo avalia a conjuntura de seu país. Confira.

Mais artigos...

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×

×
CORREIO CAROS AMIGOS
powered by moosend