Israel quer trocar seus vizinhos?

Edição 210
Typography

Protestos contra sionistas crescem pelo mundo, mas governo desqualifica alegando "antissemitismo"

Por Gershon Knispel

PUBLICIDADE

Um dos meios de retrocesso mais utilizados pelo porta-voz do governo israelense como reação à crítica
cada vez mais intensa em relação ao comportamento do exército israelense nessa sangrenta aventura em Gaza, que já custou duas mil vidas, consiste em qualificar tais críticas como antissemitismo. Na Folha de S. Paulo do dia 16 de agosto, sábado, no caderno Mundo, foi publicada uma matéria sob o título “Holandês devolve condecoração devido a mortes em Gaza”. Ali se lia: “Um holandês de 91 anos de idade,
que foi condecorado e declarado ‘Justo entre as Nações’ por Israel, devolveu, nesta quinta-feira (14),
a medalha e o certificado que recebeu após seis parentes terem sido mortos em um bombardeio israelense
na faixa de Gaza no mês passado. Entre 1943 e 1945, na Segunda Guerra, Henk Zanoli e sua mãe, Johana
Zanoli-Smit, esconderam um garoto judeu em sua casa na Holanda ocupada pelos nazistas. Por terem arriscado suas vidas para salvar o menino, os dois foram homenageados em 2011 pelo Estado de Israel e pelo Yad VaShem (organização criada para lembrar as vítimas do Holocausto). Na quinta, segundo o jornal israelense Haaretz, Zanoli escreveu uma carta ao embaixador e devolveu sua medalha na embaixada de Israel em Haia.

Leia o artigo completo na edição 209 de Caros Amigos nas bancas ou loja virtual

Artigos Relacionados

Perfil de Roberto Freire: intelectual, revolucionário, libertário
Perfil de Roberto Freire: intelectual, revolucionário, libertário  Por Paulo Rogério ...
Que língua de Camões que nada!
Que língua de Camões que nada! Por Marcos Bagno Na cultura ocidental, isto é, europeia, as lí...
MP3 em 78 rotações
MP3 em 78 rotações Por Alexandre Matias Quem chegasse no Centro Cultural São Paulo (...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade