Tacape: A Folha e a Guerra dos Tucanos em Sao Paulo

Edição 169
Typography

Tacape: A Folha e a Guerra dos Tucanos em Sao Paulo

Por Rodrigo Vianna

Peço a atenção dos leitores – especialmente daqueles que não acompanham de perto a política paulista – para um caso que parece puramente paroquial. E de fato é. Mas a disputa provinciana passa a ter importância porque diz muito sobre uma facção política que já governou o Brasil – sempre tentando vender a imagem de “moderna” e “cosmopolita”. Essa facção encontra-se agora em adiantado processo de desagregação. Falo dos tucanos. Os tucanos de São Paulo.

Primeiro, algumas informações de fundo: o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Antônio Ferreira Pinto, é dos poucos remanescentes da equipe de Serra que foram mantidos por Alckmin. Como se sabe, Serra e Alckmin travam uma batalha surda pelo controle do PSDB paulista.

Na época em que Alckmin montava seu gabinete, em novembro de 2010, a Folha de S. Paulo vazou a informação (plantada sabe-se lá com que interesses, mas podemos imaginar) de que a saída de Ferreira Pinto significaria a vitória da “banda podre” da polícia paulista. A reportagem foi assinada pelo jornalista Mario
Cesar Carvalho. Guardem esse nome.

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

Depois disso, Alckmin ficou de mãos amarradas: se tirasse Ferreira Pinto, ganharia a pecha de beneficiar a “banda podre”. Se mantivesse Ferreira Pinto, teria cedido a pressões e manobras de um homem nomeado pelo antecessor Serra.

Alckmin optou pela segunda decisão. Mas mandou um recado a Ferreira Pinto (e a Serra), nomeando para a Secretaria de Transportes Saulo Abreu de Castro. Saulo era o homem forte da Segurança na gestão anterior de Alckmin (2003/2006). É como se Alckmin dissesse a Ferreira Pinto (e, indiretamente, a Serra): você ganhou o primeiro round, mas a qualquer momento o fantasma de Saulo pode avançar sobre a Segurança de novo!

Pois bem. Com menos de dois meses da nova gestão Alckmin, Ferreira Pinto foi bombardeado. Lembram-se da imagem da escrivã humilhada por uma equipe da Corregedoria de Polícia de São Paulo? Ela teve a roupa arrancada por um delegado, atrás de propina supostamente escondida na calcinha...

 

Para ler o artigo completo e outras matérias confira edição de abril da revista Caros Amigos, já nas bancas, ou clique aqui e compre a versão digital da Caros Amigos.

Artigos Relacionados

Velha e nova mídia
Velha e nova mídia Por Emir Sader Um dos jornais da velha imprensa paulista me convidou para...
Teatro de rua resiste nas grandes cidades
Teatro de rua resiste nas grandes cidades Geralmente sem contar com incentivos governamentais, vá...
Frei Betto: Brasil à venda e há quem compre
Frei Betto: Brasil à venda e há quem compre Quem costuma ir à feira, ao mercado ou ao...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×
×
CORREIO CAROS AMIGOS
 
powered by moosend