Chile suspende importações de carne bovina do Brasil após operação da Polícia Federal

Internacional
Typography

País sul-americano se junta à União Europeia e à Coreia do Sul nas restrições à carne, seja bovina, seja de frango, que vem do Brasil; China também suspendeu entradas, diz agência

Do Opera Mundi

O ministro da Agricultura do Chile, Carlos Furche, anunciou nesta segunda-feira (20/03) que o país suspendeu as importações de carne bovina do Brasil por conta da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que investiga fraudes nos produtos de alguns dos maiores frigoríficos brasileiros.

O país sul-americano se junta à União Europeia e à Coreia do Sul nas restrições à carne, seja bovina, seja de frango, que vem do Brasil. De acordo com a agência Reuters, a China também suspendeu as importações.

Leia mais:

Em áudio, Serraglio, ministro da Justiça, chama líder de esquema de "grande chefe"

“Carne Fraca”: maior operação da história da PF mira empresários do agronegócio

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

Gilberto Maringoni: algumas impressões sobre o 15 de Março

“Tomamos a decisão de fechar temporariamente a autorização a esses matadouros frigoríficos até saber com exatidão das autoridades brasileiras quais são as plantas que estão sendo investigadas, e quais delas são as que exportam para o mundo e para o Chile”, disse Furche, de acordo com o portal Emol.

Metade da carne consumida pelos chilenos é importada – e, deste total, 30% são provenientes do Brasil, afirmou o ministro chileno.

“Estamos, desde sábado, analisando a situação a respeito da investigação que se desenvolve no Brasil, por parte da fiscalização, por alguns delitos cometidos por alguns frigoríficos brasileiros no tratamento de carnes bovinas destinadas tanto ao consumo local, quanto a exportações”, disse Furche ao portal chileno.

União Europeia

Um porta-voz da União Europeia anunciou que o bloco vai suspender a importação de carnes das empresas investigadas na operação. “A Comissão (Europeia) vai garantir que qualquer uma das empresas implicadas na fraude sejam suspensas de exportar para a UE", disse.

Mais de 30 empresas estão sob investigação da PF – entre elas, grandes frigoríficos como JBS (que produz a marca Friboi e Seara) e BRF (responsável por Sadia e Perdigão). As autoridades investigam adulteração em carnes, inclusão de substâncias conservadoras (como ácido ascórbico) acima do limite permitido e suborno de fiscais do Ministério da Agricultura para que os produtos fossem liberados.

As empresas negam irregularidades e dizem que a operação da Polícia Federal contém falhas.

Artigos Relacionados

Morre, aos 91 anos, Alfredo Reichlin, líder histórico do Partido Comunista Italiano Morre, aos 91 anos, Alfredo Reichlin, líder histórico do Partido Comunista Italiano
EUROPA Líder histórico da esquerda italiana, Reichlin fez parte da Resistência com as...
Mélenchon, candidato da esquerda à Presidência da França, propõe Mélenchon, candidato da esquerda à Presidência da França, propõe "insurreição cidadã" e reúne milhares em Paris
EUROPA Candidato da coalizão "França Insubmissa", Jean-Luc Mélenchon falou a seus apoiadores...
 Entrevista com Hatem Abudayyeh: Extremismo cristão na América Entrevista com Hatem Abudayyeh: Extremismo cristão na América
ATIVISMO Líder árabe nos Estados Unidos fala da crescente histeria e opressão, branca e...

Leia mais

Correio Caros Amigos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×