Movimento negro vai às ruas e grita: “Fora Temer!”

Cotidiano
Typography
 
Manifestações em todo o Brasil acontecerão neste domingo (20), para celebrar o Dia da Consciência Negra; São Paulo será palco da 13ª Marcha da Consciência Negra

Da Redação

Organizadas pela Convergência Negra, articulação nacional de entidades do movimento negro brasileiro, diversas manifestações vão ocupar as ruas do País neste domingo (20), data em que se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra. “Fora Temer, nenhum direito a menos” é a palavra de ordem principal das mobilizações.

Em São Paulo, ocorre a 13ª Marcha da Consciência Negra, composta por juventudes, mulheres, centrais sindicais e movimentos populares. A Marcha se concentrará no Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, a partir das 11h.

Leia mais:

Lava Jato, PF e a onda de prisões preventivas

Ensaio Fotográfico: La Negra

Terceirização: a velha “modernidade”

Em nota, o movimento afirma que vê com preocupação a crescente onda conservadora no Brasil, “de conteúdo racista, misógino, classista e fascista, com forte impacto em São Paulo, ameaçando direitos conquistados, violando a constituição, aumentando a violência, o desemprego e a precarização do trabalho.”

Para as organizações que compõem a Marcha, o governo em exercício é sinônimo de retrocesso. “O governo golpista de Temer tem como principal objetivo implementar um programa neoliberal, contrário à democracia e às conquistas recentes da classe trabalhadora e da população negra”, endossa a nota.
 

O movimento ainda critica a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que estabelece um teto de gastos para investimentos em áreas públicas nos próximos 20 anos.

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE
Carandiru
 
A 13ª Marcha da Consciência Negra denuncia também o abuso da decisão do desembargador Ivan Sartori, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, que, no fim de setembro, anulou o veredicto dos 5 júris que condenaram 74 PMs pelos assassinatos de 111 presos na Casa de Detenção Carandiru, em 2 de outubro de 1992.
 

“(A decisão) faz parte de um projeto político de ação repressiva estatal das elites paulistas que há anos governam o Estado de São Paulo, nos dias atuais representadas pela bancada pelo governador Geraldo Alckmin e pela bancada da bala na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp)”, denuncia o texto.

Leia trecho da nota. 
 

Nenhum direito a menos!

Para a 13ª Marcha da Consciência Negra, convidadmos a população da cidade e do estado de São Paulo a caminhar conosco, refletir e defender:
 

1.    Manutenção e fortalecimento das políticas públicas de promoção da igualdade racial com a criação de órgãos de políticas de igualdade racial nos municípios onde não existem e fortalecimento onde existem;

2.      Manutenção e fortalecimento das políticas públicas para mulheres, dando prioridade as mulheres negras, com a criação de órgãos de políticas para mulher nos municípios onde não existem e fortalecimento onde existem;
 

3.      Combate ao genocídio da juventude negra, contra a redução da maioridade penal e a violência policial e pela implantação de políticas públicas para jovens negras e negros, em especial dos bairros periféricos;

 4.    Políticas de ação afirmativa com corte racial e de gênero, implantação de medidas para ampliação da presença de mulheres negras nos espaços de poder;
 

5.      Plena implantação das Leis 10639/03 e 11645/08, que tratam da história e cultura da população negra e dos povos indígenas e, nas redes de ensino pública e privada;

6.      Cumprimento da Constituição que trata da titulação e regularização de terras das comunidades quilombolas e demarcação das terras indígenas, com políticas públicas para a melhoria das condições de vida;
 

7.    Combater a intolerância religiosa, defender a laicidade do Estado e a liberdade de culto;

8.    Pela criminalização da homofobia;
 

9.    Democratização dos meios de comunicação;

10.  Defesa e apoio das manifestações da cultura afrobrasileira.
 
cartazmarcha
 
 

Artigos Relacionados

Belluzzo: Belluzzo: "Lava Jato e Carne Fraca produziram 5 a 7 milhões de desempregados"
PERSPECTIVAS "Estamos, cada vez mais, caminhando para uma economia de quinta classe. A economia...
FHC em 1997, Lava Jato em 2014: o novo-velho golpe contra a industrialização do País FHC em 1997, Lava Jato em 2014: o novo-velho golpe contra a industrialização do País
OPERAÇÃO Como é que a  Lava Jato foi capaz de comprometer, em poucos meses, o avanço da ind...
"Bolsonaro não disputa, Doria por enquanto não é nada. Pode ser o Alckmin", diz Lula
ELEIÇÕES 2018 Ex-presidente afirma, em entrevista a canal de José Trajano no Youtube, que...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×
×
CORREIO CAROS AMIGOS
 
powered by moosend